Mas o que é gastronomia?

Segundo Brillat-Savarin¹, gastronomia² é o resumo do mundo, é estilo de vida.

Mas, afinal, como definir a gastronomia?

Em primeiro lugar, a gastronomia envolve cozinhar bem, mas, também apreciar boa comida. É necessário conhecer a gastronomia para fazê-la com esmero e para comê-la apreciando ao máximo. É necessário treinar o paladar para que se possa perceber cada nuance, cada detalhe.

Para se envolver com o preparo, é necessário ter conhecimento, habilidade, disciplina, técnica, amor e criatividade.
Mas a gastronomia só existe porque, mais do que a necessidade de alimentar-se e nutrir-se, o ser humano é um ser social e estético³.

Ao utilizar-se da técnica da culinária, preparamos alimento, que tem por objetivo alimentar e nutrir. Ao fazer gastronomia, além da técnica culinária, há arte: além do bom gosto e da função nutricional, existe toda a experiência delicada de comer com os olhos pela beleza do prato, degustar com o olfato ao sentir os aromas delicadamente selecionados, apreciar as texturas, sabores, gostos, temperatura e todo o conjunto harmonioso desses fatores, que torna o ato de comer uma experiência.

A alimentação no âmbito social é riquíssima, visto que está envolta de simbologia e cultura. A partilha e a divisão dos alimentos era um ritual antigo, que remete à reunião de grupos e famílias com o intuito de dividir a caça, a carne. Além de ser um momento de reunião, de encontro, que é basicamente uma atividade social, também incluía o prazer de comer e de compartilhar. 

Além disso, gastronomia tem uma relação intrínseca com a cultura. O modo que se prepara, o que se come , como se come é influenciado pela geografia, religião, crenças, costumes, tradições e muitos outros fatores.  A comida é cultura quando: é produzida pelo homem, modificando o que é encontrado pela natureza e criando novas combinações; utiliza técnicas e tecnologias, como o uso do fogo e outras técnicas e práticas para modificar os ingredientes; é selecionada dentre as demais para fazer parte de uma dieta humana; faz parte da identidade humana. 

É fácil distinguir os hábitos alimentares de cada povo e notar a influência mútua que sofrem devido ao contato com a cultura e alimentos dos vizinhos. Nas fronteiras, observa-se uma mesclagem maior de ingredientes, técnicas e hábitos.
Ainda assim, o alimento, além de garantir a sobrevivência do homem, também fornece identidade social aos grupos humanos dentro da história.

E, ainda, a gastronomia também é conhecimento embasado pela ciência. A gastronomia molecular aborda os processos culinários por meio do viés científico.

Portanto, a gastronomia é multidisciplinar e multifacetada: é cultura, é atividade social, é profissão, é prazer, é sensação, é técnica, é arte e é ciência. 
  
(¹) Brillat-Savarin foi o autor do livro A fisiologia do gosto, livro que trata de gastronomia, não somente da culinária, sendo a primeira obra destinada aos apreciadores da gastronomia.
(²) Gastronomia, etimologicamente, estudo das leis do estômago.
(³) A Estética é definida brevemente como a capacidade humana de se emocionar ao apreciar obras artísticas. É a percepção do belo e dos fundamentos da arte.
Referências: Livro o que é gastronomia?, Livro Comida como cultura, documento Antropologia e História da gastronomia.

4 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...